O QUE É AUTOESTIMA

   Em uma escala de nove a dez quanto você se daria?

 

     E o quanto você se ama? Consegue mensurar?

   Da autoestima resulta a maioria dos estados emocionais de uma pessoa. É o jeito de olhar para si mesmo, de perceber as qualidades, são as crenças e sentimentos de importância e valor.

   É expressa por meio do comportamento como cuidado com aparência e saúde, valorização, otimismo...

   O olhar de uma pessoa para si poderá ser positivo ou negativo (baixa autoestima). Também há aquelas que podem sentir-se provisoriamente em estado de autoestima.

    De forma geral, a autoestima poderá ser construída positivamente pela própria pessoa a partir do momento em que se interessar e querer evoluir. Alguns conseguem desenvolve-la sozinhos, outros precisam de psicoterapia.

                                      Publicidade

                                      

                                                              Sapatilha na sacola

  Desenvolver a autoestima é importante para que?

     Se a forma de olharmos para dentro de nosso íntimo é importante porque influência toda a nossa vida, logo, a autoestima afeta nosso comportamento, motivação e ainda altera nosso equilíbrio físico e mental.

   Para que serve?

  Além do “viver bem” a autoestima permite que seja feito escolhas saudáveis, promove o bem-estar e atua na força interior a fim de defender interesses, valores e princípios.

   A autoestima é essencial para todo e qualquer ser humano, pois é um dos fatores que promove a mudança, as quais são imprescindíveis no processo de desenvolvimento pessoal.

  Como se forma?

   Para quem acredita que a autoestima é algo de gente madura, se engana, pois começa a formação na infância, é fortalecida na adolescência e percorre por toda a vida.

 Por esta razão os pais, os responsáveis e aqueles que cuidam da criança tem papel na formação tanto positiva quanto negativa da autoestima.

   Uma criança que cresce sendo valorizada e sendo esclarecida de seus valores pessoais tem mais chance de crescer com autoestima do que outra que sofre maus tratos, embora, o contrário poderá também ocorrer.

    Além disso, não podemos esquecer o papel dos fatores genéticos e da personalidade, que influenciam como cada um se comportará diante das situações da vida.

   Cada vez mais fica comprovado que o meio externo exerce suas influências também, motivo no qual se torna importante que os fatores econômicos e sociais não sejam esquecidos pelos nossos governantes.

   Fatores externos que influenciam na autoestima: crise econômica do país, trabalho, estresse cotidiano, distribuição desigual de renda, atendimento inadequado na saúde pública, educação de baixa qualidade, moradia, entre outras condições sociais.

                                               Publicidade

                                               

                                               Humanitaire Desenvolvimento Humano

     Livros de autoajuda ensinam a aumentar a autoestima?

    A intenção do livro até pode ser esta, mas o desejo da mudança deve partir da própria pessoa.

      Há quem coleciona livros e depois fala que nada mudou, outros sentem uma autoestima positiva, porém, provisória, alguns aprendem com as idéias do livro e melhoram.

 O ser humano é capaz de inúmeras façanhas, mas quando sozinho não consegue mudar tem a opção de procurar terapia psicológica.

O autoconhecimento e a autoestima

  A autoestima e autoconhecimento estão completamente relacionados.

 Se a autoestima é o quanto gostamos, respeitamos e confiamos em nós mesmos, o autoconhecimento é o que identifica tudo isso.

 O autoconhecimento visa o reconhecimento das qualidades e competências. É a valorização do que se tem de melhor, como também é o reconhecimento dos defeitos e limitações.

  Para todos nós o autoconhecimento serve de degrau para a evolução e melhoria contínua.

                                          Publicidade

                                           

                                                               DI Academy

 

 Autoestima x Viver Melhor

      Tudo ao redor fica melhor com a autoestima; os relacionamentos, o profissional, a família, as amizades, o “eu”.

     Mas é necessário que exista o desejo de um futuro promissor e de uma vida plena, pois, parte do próprio ser humano a vontade de estar bem consigo mesmo.

     É a autoestima que promove, o bem-estar, a qualidade de vida, o amor-próprio, a motivação, o encorajamento, a iniciativa, a liderança, a força interior, o respeito, a maturidade, o equilíbrio e outros.

  Está também relacionada com a auto aceitação, autoconfiança e autoimagem.

 Além disso, a autoestima nos ajuda a enfrentar os problemas.

 A importância das crenças pessoais para uma boa autoestima

 Você já observou que muitas das coisas que nos acontece é resultado das nossas crenças?

 Se você acredita que merece o melhor, logo o melhor aparecerá em sua vida, mas se é alguém que só acredita em catástrofes é melhor se prevenir. Por esta razão a autoestima e o pensamento positivo andam juntos.

  Sem autoestima poderão surgir problemas psicológicos como ansiedade, depressão, transtornos alimentares, entre outros.

 Com autoestima a vida se torna mais feliz, a área profissional cresce, os relacionamentos positivos acontecem.

 É a força que precisamos para tudo o que fazemos, e para nos tornarmos aquilo que sonhamos.

    "Aquele que se autor realiza, espera o possível.  Aquele que quer realizar um conceito tenta o impossível. "

      Frederick S. Perls

Fonte:  https://www.psicorientacao.com